Inteligência Emocional

 

Percebemos que nos dias atuais as qualidades emocionais estão sendo cada vez mais exigidas. Mais exigido que o QI, agora o QE (coeficiente emocional) que está sendo o pré-requisito cada vez mais solicitado em diversas empresas.

 

Os maiores especialistas do mundo em análise comportamental alertam que o mais importante nos nossos dias não é o quanto se sabe, mas sim como se relacionar melhor consigo mesmo e consequentemente com as pessoas que conosco convivem.

 

Para melhorarmos o nosso QE (coeficiente emocional) é necessário expandirmos nossa inteligência emocional. Você v ai vivenciar as emoções por toda a sua vida de uma forma ou de outra. É necessário possuir o controle das emoções para que em determinado momento elas não venham a nos atrapalhar.

 

Ou você entende suas emoções ou você se torna vítima delas. Algumas pessoas acreditam que possuir o domínio das emoções é deixar de sentir aquelas que parecem ser prejudiciais, deixar de sentir emoções com raiva, medo, tristeza.

 

Ter o domínio das emoções é algo muito maior do que gostar ou não gostar. O melhor caminho para obter o controle de suas emoções é compreendê-las de maneira mais completa. Cada emoção possui uma função biológica positiva e é possível tirarmos um resultado positivo de todas as emoções.

 

Não dar atenção às suas emoções ou tentar levar como se nada tivesse acontecendo é como segurar um vazamento de água em um cano com as mãos. Uma hora irá estourar. É necessário seguirmos por outro caminho. A energia gerada pelas emoções pode ser utilizada em nosso favor. É possível aprender a dirigir essa energia para a conquista de objetivos ou na busca de uma vida mais saudável.

 

Fonte: REVISTA FUNDAMeTAL EDIÇÃO 30 – Junho/Julho 2017

Compartilhe em suas redes sociais:

MAIS SOBRE A VITA FAIR